quinta-feira, 18 de agosto de 2011

famalicão 1942





o ano de 1942 tem a continuidade das obras de agostinho da silva, as quais são impressas na tipografia minerva. obras como "a primeira volta ao mundo", "o cristianismo", a "vida de franklim", a "vida de miguel ângelo", a "vida de zola", "goethe", "a reforma: iniciação", "o cristianismo: iniciação", "o islamismo: iniciação", "beehoven", "vida e arte de cellini", "o transformismo", "a vida de roberto owen", "alexandre herculano", "teoria do amor" (antologia e tradução) e os pensamentos de marco aurélio, foram impressos na famosa tipografia famalicense. por seu turno, o neo-realismo continua a ser tratado nas páginas do jornal "estrela do minho": é o caso do artigo de célio augusto intitulado "poesia neo-realista". neste âmbito, o livro "poesias do minho", de joão rubem, isto é, pseudónimo de joão dinis cupertino de miranda, é um dos sinais do seu autor na incursão neo-realista. o livro de maria clementina de sousa, e que contém estudossobre o folcore de riba d`ave, da música em landim, assim como umpasseio à mesma freguesia do concelho de vila nova de famalicão, tem a sua génese em várias conferênciasque a autora, pianista, então proferiu no porto. apresentono filme imagemda capa da edição realizada em 1998 do livro de antónio da silva rego e que se chama "dialecto português de malaca". para além deste título, contém "a comunidade luso-malaia de malaca e singapura" e a "cultura portuguesa na malaia e singapura". no final do filme, apresenta-se uma fotografia do então hotel vilanovense, demolido neste ano.



Vasco de Carvalho - "Causa Invulgar"



Vasco de Carvalho - Pedras Falsas"



Alexandrino Costa - "Como eu os vi: figuras do passado e do presente"



António da Silva Rego - "O Dialecto Português de Malaca"



João Dinis Cupertino de Miranda /Pseudónimo João Rubem - "Poemas do Minho"



Francisco Torrinha - "Novo Dicionário da Língua Portuguesa"



Francisco Torrinha - "Elementos de Gramática Portuguesa"



Abel Folhadela de Macedo - "Elementos de Álgebra"



Maria Clementina Pires de Lima Tavares de Sousa - "Folclore Musical"



O jornal famalicense "Estrela do Minho" publica o suplemento literário "Para as Raparigas"



O "Anuário Comercial do Minho", publicado no Porto, publica um artigo, sem indicação de autor, sobre Vila Nova de Famalicão



Em 1 de Junho dá-se iníco à demolição do Hotel Vilanovense



Artur Cupertino de Miranda transforma a sua Casa Bancária no Banco Português do Atlântico



É fundado o Grémio do Comércio de Vila Nova de Famalicão



É projectada a construção do Hotel Garantia



Espectáculo de beneficiência para a Comissão Instaladora da Sopa dos Pobres, no Salão Olímpia, com a peça "Surpresas e Alegrias", de Alexandrino Costa



Realiza-se no Salão Olímpia uma conferência sobre agricultura, promovida pelo Grémio da Lavoura de Famalicão, tendo sido convidado para realizar a palestra Augusto Ruella.





video

Sem comentários:

Enviar um comentário